2017: O ano com um pé no passado

Por: J. Kepler

A história do cinema é muito conturbada, e carrega muita coisa consigo, passando por guerras, crises, auges, repressões e outras tantas coisas; mas uma coisa é incontestável, a sétima arte marcou a cultura e vida de pessoas e países. Grandes clássicos abusaram de recursos improvisados e roteiros inovadores, como King Kong e Planeta dos macacos que deram uma visão muito peculiar dos nossos amigos primatas, ou Star Wars, que fez muito sucesso e deu origem em uma quase religião. Agora imagine se essas perolas, tão aclamadas por década, voltassem à vida e, melhor ainda, imagine se tudo isso acontecesse de uma só vez. Bom meus caros Nerdakios, eu lhes apresento 2017.

Desde abril de 2008 com a estreia de Homem de ferro se início uma nova fase dourada, / Remakes e heróis tomaram conta das quintas a noite, e com a grande competição de quem fará o melhor filme, hoje não esperamos nada menos que a excelência em cada história, e com isso 2017 estreará a volta dos clássicos com Kong: Skull Island, dirigido por Jordan Vogt-Robert; o filme irá recriar a origem de Kong com uma visão menos romântica e mais voltada para a ação. O novo formato do filme parece ser interessante pelo fato de acontecer no mesmo universo de Godzilla, o que nos leva para um outro clássico que será lançado em 2020, King Kong vs Godzilla.

Marcado a ferro e fogo na infância de muitos, Smurfs e A bela e a Fera somam-se ao Jumanji 2 com histórias que atrairão toda família ao cinema, já que eles não terão uma temática pesada ou cenas fortes, todos trarão humor e leveza, salvo alguns poucos trechos de A bela e a Fera, que podem ter um tom mais sombrio para apresentar o Fera e com certeza não será regra em todo filme, pois é um romance Disney.

Já para quem deseja adaptações mais adultas que cresceram junto conosco teremos Power Ranger (que, sinceramente, é um dos que estou mais ansioso) , dirigido por Dean Israelite; nesse longa veremos a estória base usada em todos os Power Ranger, onde uma equipe de cinco adolescentes defenderão o mundo de uma ameaça alienígena; porém a grande sacada do filme é a forma como eles vão abordar a trajetória dos personagens, já que ela terá o peso real de uma guerra, com possíveis mortes de ambos os lados. Com certeza esse é o filme que conseguirá evoluir junto com sua geração.

A Múmia e Alien – O pacto, vêm com a inexpugnável e solidificada premissa de seus originais, vistos diversas vezes, o que torna com que mais filmes dessas franquias sejam um campo minado, onde a conciliação da busca por dinheiro e por um bom roteiro seja tênue. A estória base não precisa mudar muito, e sim o modo como ela é contada, afinal, um filme não é feito só de cenas jogadas e repetidas com diferentes falas.

O homem da máscara e do facão estará de volta no 13° filme da franquia Sexta Feira 13, revelando mais uma passo da infame caminhada de Jason, dirigido por David Bruckner, o longa retornara no mesmo ano que O Chamado, que promete trazer o terror a suas origens; e caso você ainda precise de mais motivos para se assustar no cinema em 2017, lembre-se  que também é o ano da continuação de Olhos famintos, que acontecerá vinte e três anos depois do primeiro filme que deixou muita gente acordada à noite.

As Crônicas de Narnia – A cadeira de prata e Planeta dos Macacos estão confirmados na difícil concorrência entre as salas e corações mundo a fora, ambos usarão suas estórias base e implementarão um pouco mais suas respectivas sagas.

Em destaque, um dos filmes mais esperados: Blade Runner 2049 dirigido por Denis Villeneuve se passara décadas depois do original de 1982. Segundo o diretor o filme contará com uma visão única da condição humana e será a extensão exata do primeiro filme.

Fechando o ano com chave de ouro teremos mais um episódio de Star Wars, que continuará a saga após o “Despertar da força” e será dirigido por Rian Jhonson, nos mostrando a aventura da nova geração de heróis; não vou me prolongar muito na estória, mas até onde foi apresentado a Disney não ficou para trás e se equiparou com os originais de George Lucas.

E com tanta responsabilidade em jogo, espero que 2017 não faça o que o Quarteto Fantástico fez em 2015.

#aliens #PowerRangers #DarthVader #LukeSkywalker #Jason #KingKong #AlienCovenant #KyloRen