Marvel em crise nos quadrinhos?

Meses perdendo para a DC Comics no levantamento das HQs mais vendidas da distribuidora Diamond Comics desde metade do ano passado. No fim da última semana, diretores da Marvel se reuniram com lojistas de quadrinhos nos escritórios da empresa, em Nova York. O objetivo do encontro era assegurar que a editora está trabalhando em conjunto com seus parceiros.

O encontro serviu para que a editora pudesse expor números e debater sua estratégia editorial baseada nos resultados de vendas de 2016 e dos primeiros meses de 2017, mais especificamente dos quadrinhos da última iniciativa editorial: Marvel Now!

O site ICv2, especializado em coletar os números do mercado, foi convidado a assistir ao evento, boa parte dessa discussão se tornou uma controvérsia na mídia.

Ao site, o vice-presidente sênior de vendas e marketing da Marvel, David Gabriel, disse que os revendedores atribuem a queda nas vendas, entre outros motivos, à diversificação étnica dos super-heróis da casa:

“O que nós escutamos [dos revendedores] foi que as pessoas não queriam mais diversidade. Não queriam heroínas femininas. Foi isso que escutamos, acreditemos ou não. Não sei se isso é a verdade, mas foi o que identificamos nas vendas”,

Entre os principais pontos de descontentamento revelados pelos lojistas, estão:

  1. Descaracterização dos personagens clássicos, e a consequente aposta em personagens de legado pertencentes a minorias (diversidade);

  2. Excesso de eventos grandiosos, sagas que a todo momento reiniciam a linha de revistas da editora;

  3. “Gerenciamento de talentos”, o recrutamento das equipes criativas que trabalham nas publicações da editora;

  4. Políticas editoriais, como preços de encadernados e ausência de séries limitadas.

A declaração caiu mal junto aos profissionais da indústria e na imprensa americana, no mesmo dia em que a revista Forbes publicou um perfil do editor-chefe Axel Alonso exaltando justamente a busca da Marvel por mais personagens de minorias étnicas. Em seguida, também ao ICv2, Gabriel voltou atrás:

“Nós também estivemos ouvindo de lojistas que recebem bem e celebram nossos novos personagens e títulos, e querem mais! Isso revigorou sua base de consumidores e ajudou-lhes a crescer. Então temos dois lados dessa história, e a única mudança que faremos é garantir que não percamos o foco no nossos heróis centrais”.

Alonso também lembrou que o próximo evento da Marvel, Generations, servirá como um anúncio de que os heróis clássicos estão lá, e ainda são importantes para a editora.


Nos últimos seis meses, a Marvel teve seis grandes sagas: Civil War II, Clone Conspiracy, Death of X, Inhumans vs X-Men, Monsters Unleashed e Avengers Standoff. Sobre esse excesso de eventos e renumerações em suas revistas, Alonso avalia que a estratégia funciona num primeiro momento, já que os números #1 têm êxito, chegando até a 300 mil cópias vendidas, mas é um sucesso que não dura muito e as próximas edições apresentam grandes quedas nas vendas. Aí a Marvel tem que tomar decisões ousadas, como triplicar o preço da capa de alguns títulos. 

De acordo com David Gabriel, não há grandes sagas programadas para os próximos 18 meses.

“Vocês ficarão felizes de saber que ao final de Secret Empire não temos nenhum grande evento de crossover programado. Nós sequer discutimos um por 18 meses, pelo menos. Eles vão ficar longe por um tempo”

Sobre as estratégias editoriais os lojistas questionaram Alonso e Gabriel sobre o alto valor de capa de seus encadernados. Um dos representantes chegou inclusive a fazer uma comparação com a DC Comics. 

Alonso e Gabriel não se mostraram sensíveis à ideia para a redução de preços. Gabriel argumentou que tal medida incentivaria os leitores a comprar apenas os encadernados, o que diminuiria as vendas das revistas mensais. 

Os representantes da Marvel também foram abordados em questão de séries limitadas, questionado pelos lojistas sobre a ausência desse tipo de material nas bancas, o David Gabriel disse que seriam um “grito de morte” para a editora, e que elas só funcionam com os títulos da linha Star Wars

Eaí , aonde vocês acham que a Marvel tem que melhorar?  

#marvel