Prison Break – “The Liar” | Review

O terceiro episódio de Prison Break serviu para situar e explicar o que aconteceu na história de Michael após “The Final Break”, a trama ainda segue bem, sem depender tanto das temporadas anteriores, porém os rastros das temporadas antigas ainda aparecem por aqui.

Neste episódio, descobrimos, em partes, que Michael sumiu do mapa para proteger Sara e Lincoln, enquanto passa por diversos lugares fazendo o que se mostrou a fazer melhor, fugir de prisões. O motivo disso tudo ainda é um mistério, boa parte da trama ainda é um mistério, cheio de possibilidades e teorias, Prison Break segue com um enredo bem complexo e cheio de dúvidas, mas ainda segue bem.

Precisando explicar tantas coisas, a série caminha entre responder questões em aberto e criar novas expectativas para os espectadores. De modo geral, isso é uma fórmula certa para se seguir, porém se perder numa trama dessa é muito fácil, apesar de não ter nenhuma inovação em seu roteiro e nem em seus personagens, a série continua bem, sem perder o rumo ou a mão na história. A nova temporada ainda caminha com a mesma fórmula das outras temporadas, personagens com mesma atuação e papel na trama toda, até então sem novidades, mas é interessante como conduzem a história, mostrando todos os lados dos personagens, com apenas 3 episódios já é possível criar diversas teorias sobre tudo que vem por aí.

Podem conter alguns spoilers do episódio 3 da 5ª temporada a partir de agora.

A conspiração contra os irmãos ainda continua, principalmente agora ao saber que Kaniel Outis é uma mentira. Um terrorista criado por Michael, para conseguir cumprir sua “missão”, tirar Abu Ramal da prisão em Ogygia, ainda sem saber os motivos, sabemos que Michael está envolvido em algo, e não está sozinho nessa. Após Lincoln e C-Note conseguirem libertar o “Sheik da Luz”, os planos de Michael dentro da prisão ainda estavam de pé.

Em uma breve conversa entendemos que Michael mudou os planos de levar Ramal junto na fuga, pois por algum motivo foi traído, talvez pelas pessoas que estão indo atrás de Sara. Após o causa uma confusão na prisão, e o blecaute aparentemente deixar o caminho livre para a fuga de Ogygia, mais uma vez os planos de Michael são frustrados, dessa vez de dentro da prisão. No teto do prédio, por onde a fuga iria acontecer, estavam sendo mais vigiado do que deveria, e outros detentos atrapalharam a fuga de Michael e seus companheiros de cela, pois queriam ir junto, o que acabou estragando tudo para todos.

Sem conseguir fugir e acabando em uma solitária, Michael se vê em dificuldades, após ser jurado de morte pelo terrorista que precisava tirar da cadeia. Com uma tentativa falha de se comunicar com Sara, ao gravar um video, explicando que todas as suas atitudes foram especialmente para salvá-la, sumir do mapa, criar e se transformar em um terrorista estava nos planos de Michael para proteger sua mulher e seu irmão.

Do outro lado vemos que Sara e T-Bag descobriram que algo maior que a simples “não morte” de Michael é só o pedaço de uma conspiração maior, e buscam entender quem são as pessoas por trás disso, principalmente por rever um velho conhecido do grupo. Enquanto Lincoln e C-Note trabalham junto para ajudar Michael de fora da prisão, as duas tramas paralelas são um grande apoio para mostrar os fatos que aconteceram antes do começo da temporada e claro, servem para dar continuidade a história.

Por enquanto a trama caminha bem, sem inovação para a série, mas mostrando que é possível dar vida aos mortos utilizando uma história intrigante e que faça pelo menos um pouco de sentido.

Por Gabriel Stuchi

#PrisonBreak #S05E03 #TheLiar